(Re)centralidade da Biblioteca Escolar em tempo de pandemia

Autores

  • Maria Fátima Mota Teixeira Pinto Escola Básica n.º2 de Lamaçães (Braga)

DOI:

https://doi.org/10.21814/h2d.2967

Palavras-chave:

(re)centralidade, biblioteca escolar, novas práticas, bibliotecas em linh@, articulação curricular

Resumo

A suspensão das aulas presenciais exigiu às bibliotecas escolares um aperfeiçoamento da sua presença em linh@, superando a ausência presencial, na procura da eficácia do serviço prestado. O grande desafio foi recentrar o seu projeto de ação em função das novas necessidades para alunos e professores.  Assim, a Biblioteca Escolar Pedro Seromenho, da Escola Básica nº2 de Lamaçães, desenvolveu um conjunto de atividades a partir da articulação curricular com os docentes da turma em três grandes eixos: apoio a novas práticas de trabalho, sugerindo ferramentas digitais com tutoriais; articulação curricular mediante atividades em ambiente virtual e (re)centralização da motivação para a leitura e para a escrita, recorrendo ao uso de múltiplos suportes de aprendizagens digitais.

Agradecimentos: Agradecemos a todos os alunos, pais e professores que participaram deste trabalho.

Nota: O vídeo foi produzido para divulgação do Projeto e está de acordo com as normas éticas da Escola à qual pertence a autora. A Revista H2D está isenta de qualquer responsabilidade sobre a exibição de todas as pessoas que aparecem no vídeo.  

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Conde, E.; Mendinhos, I.; Correia, P. (Coord.) (2016). Atividades para aprender com a biblioteca escolar. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/89/1722.html

Ministério da Educação e da Ciência. Rede de Biblioteca Escolar. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/home

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Mota Teixeira Pinto, M. F. (2020). (Re)centralidade da Biblioteca Escolar em tempo de pandemia. H2D|Revista De Humanidades Digitais, 2(2). https://doi.org/10.21814/h2d.2967