Metodologia de análise dos riscos em áreas de ocorrência de carste urbano: estudo aplicado ao município de João Pessoa, Estado da Paraíba - Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21814/physisterrae.2875

Palavras-chave:

Cárste Urbano, Metodologia, Geomorfologia Cárstica

Resumo

O presente manuscrito tem por objetivo propor um método de análise dos riscos relacionados ao relevo cárstico em área urbana, que tem como princípio a abordagem de todos os elementos componentes do sistema cárstico urbano, de forma integrada. Considera-se, portanto, os aspectos relativos à dinâmica física natural, bem como os aspectos relativos à dinâmica urbana. Sendo assim, o desenvolvimento deste trabalho consiste na descrição do referido procedimento metodológico.  Indica-se sua adoção no que tange os estudos dos riscos em ambientes cársticos em área urbana. Destarte, considerar e correlacionar a dinâmica evolutiva do relevo cárstico e as interferências antrópicas na formação de áreas de risco cárstico torna-se essencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

Caio Lima dos Santos, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba (2013), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2016) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2020). Atualmente é professor substituto da Universidade Estadual da Paraíba e professor da rede estadual de ensino do Estado da Paraíba. Tem experiência na área de geografia, com ênfase em geomorfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: geomorfologia cárstica, risco, erosão, estudos de bacias hidrográficas e ensino de geografia.

Saulo Roberto de Oliveira Vital, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Possui Doutorado em Geociências pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Mestrado em Geografia pela mesma instituição e Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Foi professor da rede pública e privada de ensino básico e técnico (2006-2015) e professor substituto da Universidade Estadual da Paraíba (2011-2015) na área de Geociências. Atualmente, é Professor Adjunto Nível I do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Campus Caicó/RN, onde leciona Geomorfologia nos Cursos de Bacharelado e Licenciatura em Geografia. É Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRN (GEOCERES), Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFPB (PPGG), Professor Colaborador do Mestrado Profissional em Geografia da UFRN (GEOPROF) e Líder do Grupo de Pesquisa em Gerenciamento dos Riscos e Desastres Naturais (GENAT). Foi Editor Chefe da Revista de Geociências do Nordeste (2017-2019). É membro da União da Geomorfologia Brasileira (UGB), membro a Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB - Seção RN/Caicó) e membro/coordenador do Núcleo Local Colaborativo do Semiárido para o Sistema de Classificação do Relevo Brasileiro, em colaboração com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também compõe os Conselhos Científicos das Revistas: REGNE (Revistas de Geociências do Nordeste), Caderno de Geografia da PUC/MG, REDE- Revista Eletrônica do PRODEMA, Okara - Geografia em Debate (UFPB) e William Morris Davis - Revista de Geomorfologia. Atua na interface entre as Ciências Exatas e da Terra e as Ciências Humanas, nas áreas de Geociências e Educação, com ênfase em Geomorfologia, Geocartografia, Sensoriamento Remoto e Métodos e Técnicas de Ensino, com enfoque nos seguintes temas: cartografia geomorfológica, riscos geomorfológicos, geomorfologia cárstica, geotecnologias aplicadas a estudos geomorfológicos, análise processual em geomorfologia, morfodinâmica de ambientes semiáridos e ensino das temáticas físico-naturais.

Referências

Araújo, M. E. (1993). Estudo Geomorfológico do extremo Sul do Litoral da Paraíba. Dissertação Mestrado – Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia.

Araújo, M. E. (2012). Água e Rocha na Definição do sítio de Nossa senhora das Neves, atual Cidade de João Pessoa – Paraíba. Tese Doutorado – Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal da Bahia.

Barbosa, J. A., Lima-Filho, M. (2005). Os domínios da Bacia da Paraíba. In: Anais do Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Petróleo e Gás. Salvador.

Barbosa, J. A. (2007). A deposição carbonática na faixa costeira Recife-Natal: aspectos estratigráficos, geoquímicos e paleontológicos. Tese Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Geociências. Universidade Federal de Pernambuco.

Barbosa, T. S. (2015). Geomorfologia urbana e mapeamento geomorfológico do município de João Pessoa – PB, Brasil. Dissertação Mestrado em Geografia - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

Brito Neves, B. B., Albuquerque, J. P. T., Coutinho, J. M. V., Bezerra, F. H. R. (2009). Novos dados geológicos e geofísicos para a caracterização geométrica e estratigráfica da Sub-bacia de Alhandra (Sudeste da Paraíba). Revista do Instituto de Geociências. Geol. USP, Sér. Cient., São Paulo, v.9(2), 63-87. http://dx.doi.org/10.5327/z1519-874x2009000200004

De Waele, J., Gutiérrez, F., Parise, M., Plan, L. (2011). Geomorphology and natural hazards in karst areas: a review. Geomorphology, 134(1-2), 1-8. https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2011.08.001

Furrier, M., Araújo, M. E., Meneses, L. F. (2006). Geomorfologia e Tectônica da Formação Barreiras no Estado da Paraíba. Revista do Instituto de Geociências – USP, 6(2), 61-70. http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2006000300008

Furrier, M. (2007). Caracterização geomorfológica e do meio físico da folha João Pessoa – 1:100.000. Tese Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Geografia Física. Universidade de São Paulo.

Frumkin, A. (2013). New Developments of Karst Geomorphology Concepts. In: John F. Shroder (ed), Frumkin, A. (Volume Editor). Treatise on Geomorphology, Vol 6, Karst Geomorphology, San Diego: Academic Press. 1-13.

Gutiérrez, F., Galve, J. P., Lucha, P., Castañeda, C., Bonachea, J., Guerrero, J. (2011). Integrating geomorphological mapping, trenching, InSAR and GPR for the identification and characterization of sinkholes in the mantled evaporite karst of the Ebro Valley (NE Spain). Geomorphology, 134(1-2), 144–156. https://doi.org/10.1016/j.geomorph.2011.01.018

Gutiérrez, T., Parise, M., De Waele, J., Jourde, H. (2014). A review on natural and human-induced geohazards and impacts in karst. Earth-Science Reviews, 138, 61-88. https://doi.org/10.1016/j.earscirev.2014.08.002

Gutiérrez, F. (2016). Sinkhole Hazards. Oxford Research Encyclopedia of Natural Hazard Science. Consultado em 5 de julho de 2019 em: https://oxfordre.com/naturalhazardscience/view/10.1093/acrefore/9780199389407.001.0001/acrefore-9780199389407-e-40.

Lima Filho, M. F. (1998). Análise estratigráfica e estrutural da bacia Pernambuco. Tese Doutorado – Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Mabesoone, J. M., Alheiros, M. M. (1988). Origem da bacia sedimentar costeira Pernambuco-Paraíba. Revista Brasileira de Geociências, 18(4), 476-482.

Pueyo Anchuela, Ó., Casas Sainz, A. M., Pocoví Juan, A., Gil Garbí, H. (2015). Assessing karst hazards in urbanized areas. Case study and methodological considerations in the mantle karst from Zaragoza city (NE Spain). Engineering Geology, 184, 29-42. https://doi.org/10.1016/j.enggeo.2014.10.025

SEPLAN – Secretaria de Planejamento do Município de João Pessoa (PB), Brasil, 2008.

Williams, P. W. (1972). Morphometric analysis of polygonal karst in New Guinea. Geological Society of America Bulletin, 83(3), 761-96. https://doi.org/10.1130/0016-7606(1972)83[761:MAOPKI]2.0.CO;2

Vital, S. R. O. (2015). Análise geológica-geomorfológica das depressões fechadas e dolinas em sedimentos da Formação Barreiras na região de João Pessoa (PB). Tese Doutorado – Programa de Pós-graduação em Geociências, Centro de Tecnologia e Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE.

Downloads

Publicado

31-12-2021

Edição

Secção

Conceitos e Métodos em Geografia Física e Ambiente